Suinocultura

Com aumento da liquidez, preço do suíno sobe em todas as praças

22 de novembro de 2021
Compartilhe

Ao contrário do que geralmente se observa no período, as vendas de carne suína no mercado interno iniciaram novembro em ritmo lento, mas se aqueceram nesta segunda quinzena.

As exportações brasileiras de carne suína também vêm em ritmo intenso neste mês.

Diante dessa melhora das vendas, os preços do animal vivo e da carne estão em alta em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea.

No caso do vivo comercializado no mercado independente, as valorizações foram influenciadas especialmente pelo aquecimento dos mercados de São Paulo e de Minas Gerais, estados que tendem a consumir mais suínos do que a produção local.

Dessa forma, a tendência de elevação dos preços acabou sendo repassada às praças do Sul.

Para as carcaças, o cenário também é de valorização, enquanto para os cortes, os repasses foram menores, já que o fragilizado poder de compra da população e a competitividade frente às carnes substitutas limitaram reajustes positivos na ponta final.

 

Fonte: Cepea

Cotação semanal

Dados referentes a semana 26/11/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,84

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.116,17

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.182,50

Milho Saca

R$ 85,50
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 29/11/2021 15:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,70

AURORA* base suíno leitão

R$ 5,80

Cooperativa Languiru

R$ 5,70

Cooperativa Majestade*

R$ 5,70

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,70

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,60

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,75

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,70

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,80
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria