Histórico

Histórico

A evolução da suinocultura no Brasil atinge a cadeia produtiva como um todo, da genética à gestão de negócios, passando, é claro, pela nutrição, instalação, sanidade, manejo e práticas ambientais corretas. Envolve, indistintamente, criadores, indústrias, distribuidores e, até mesmo, consumidores. Até meados do século passado, os produtores eram independentes, com rebanhos de pequenos portes, pouco afeitos a parcerias, sendo raros os vínculos legais entre criadores e indústrias.

Desde que foi fundada em Estrela (RS), em 1972, a Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul – ACSURS, aliada ao trabalho da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), busca mudar esta realidade através do melhoramento genético do rebanho. A entidade teve sua trajetória marcada por várias conquistas e inúmeras melhorias proporcionadas ao setor suinícola. Sempre dinâmica, a ACSURS comemora 46 anos de serviços prestados à suinocultura gaúcha, reivindicando permanentemente, em todas as esferas, os direitos dos suinocultores, especialmente no que se refere a atenção ao aspecto sanitário e a uma justa remuneração pelo quilo do suíno vivo.

Ao longo de sua existência, a associação executou em convênio com a ABCS, até 2012, o Serviço de Registro Genealógico de Suínos no Estado. Realizou, nas décadas de 70 e 80, um vasto calendário de feiras e exposições em todas regiões de produção, tendo como ponto alto, anualmente, a coordenação da exposição de suínos na Expointer, que se realizou no Parque Estadual de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), até o ano de 2012, quando foi encerrada a exposição destes animais na feira.

Outra significativa participação da entidade diz respeito à qualificação técnica do seu quadro de associados. Em todas as regiões, especialmente junto aos núcleos e associações de criadores de suínos, são realizadas reuniões com palestras técnicas e políticas de orientação aos produtores, além de organização de seminários, eventos e missões voltadas ao setor.

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/10/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,44

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.173,33

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.475,00

Milho Saca

R$ 87,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 27/10/2021 14:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,80

AURORA* base suíno leitão

R$ 5,90

Cooperativa Languiru

R$ 5,80

Cooperativa Majestade*

R$ 5,80

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,80

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,70

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,85

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,80

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,90
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria