safras

EMPRESAS: China pode ser mais dura em negociações após veto a BRF – BTG

4 de agosto de 2021
Compartilhe

Porto Alegre, 4 de agosto de 2021 – Após anunciar a proibição das
importações de carne suína da BRF, da planta de Lucas do Rio Verde, no Mato
Grosso, a China pode começar a ser mais dura em negociações agora que seu
mercado doméstico de proteínas está mais balanceado, segundo analistas do BTG
Pactual.

A exportações de carne suína para a Ásia representaram 5% das vendas da
BRF nos últimos 12 meses, com uma participação maior no ebitda (lucro antes
de juros, impostos, depreciação e amortização) da empresa devido às fortes
margens de contribuição das exportações para a região.

Para o BTG, redirecionar todos os volumes para outros mercados será fácil
e pode trazer retornos piores para a BRF. Por isso os analistas mantém a
classificação de venda as ações da empresa.

“Continuamos vendo uma alocação de capital acelerada em crescimento, em
um momento que as pressões competitivas estão se intensificando e ciclos
piorando, dificultando uma visão mais construtiva nas ações”, disseram os
analistas. Com informações da Agência CMA.

Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

Cotação semanal

Dados referentes a semana 17/09/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,79

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.245,00

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.800,00

Milho Saca

R$ 90,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 17/09/2021 16:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,90

AURORA* base suíno leitão

R$ 6,00

Cooperativa Languiru

R$ 5,90

Cooperativa Majestade*

R$ 5,90

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,90

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,60

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,95

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,90

Pamplona* base suíno leitão

R$ 6,00
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria