safras

EMPRESAS: Yara anuncia parceria com Raízen para aquisição de biometano

21 de setembro de 2021
Compartilhe

Porto Alegre, 21 de setembro de 2021 – A Yara, líder mundial em nutrição
de plantas, anuncia uma parceria com a Raízen para a aquisição diária de 20
mil m3 de biometano. O insumo, que é derivado do biogás e produzido a partir
de resíduos orgânicos, será disponibilizado em escala comercial na rede de
distribuição (grid), com fácil acesso para o complexo da Yara em Cubatão
(SP). Trata-se do primeiro movimento para a produção de amônia verde no
Brasil, o que permitirá o desenvolvimento de soluções sustentáveis no curto
prazo, seja em nitratos para aplicação industrial ou em fertilizantes
nitrogenados.

Globalmente, a Yara já desenvolve outros projetos de amônia verde – por
exemplo, baseados em energia eólica, energia solar e energia elétrica hídrica
-, porém, esta é a primeira iniciativa utilizando o biometano, considerado a
base para uma economia circular. “A incorporação dessa matéria-prima no
processo produtivo é uma manifestação concreta dos esforços da Yara no
Brasil em promover a descarbonização das suas plantas”, afirma Daniel
Hubner, vice-presidente de Soluções Industriais da Empresa. Segundo o
executivo, uma das principais vantagens do biometano é o potencial que o Brasil
apresenta. O país está entre as maiores potências agropecuárias do mundo, o
que resulta na produção de uma enorme quantidade de resíduos orgânicos com
potencial de geração de valor.

De acordo com ele, a aquisição deste volume de biometano dará à empresa
a possibilidade de iniciar a produção de amônia verde no Brasil e substituir
gradativamente o uso de gás natural, reduzindo assim cerca de 80% das
emissões. “A Yara tem dedicado seus esforços e investimentos em
descarbonizar a cadeia global de produção de alimentos e de setores
industriais, e a amônia verde é fundamental para esse objetivo. O biometano é
uma alternativa promissora e um dos caminhos que podem nos levar a uma nova
realidade em muitas indústrias”, disse Hubner.

Os 20 mil m3 diários de biometano adquiridos pela Yara representam 3% do
volume consumido por sua unidade fabril de amônia, em Cubatão (SP) – maior
produtor de amônia do Sudeste. A previsão é que o primeiro lote de biometano
seja entregue à Yara em 2023, tempo necessário para que a Raízen construa uma
nova planta para purificar o biogás e conectar sua distribuição ao grid.

Segundo Hubner, o complexo de Cubatão já está pronto para trabalhar com
o biometano em substituição ao gás natural como matéria-prima para a
produção de amônia verde. “A unidade está muito bem posicionada para
atender os dois mercados, tanto o de fertilizantes quanto o de soluções
industriais, apoiando a descarbonização da agricultura e da indústria
química. A planta apresenta inclusive capacidade de exportação, com
diferenciais que impulsionam seu potencial, como fácil acesso à rede de
distribuição, diferentes modais logísticos, mão de obra, entre outros
fatores”, completa.

A partir da amônia verde, a oferta do fertilizante verde passa a ser uma
realidade, com um impacto positivo para toda a cadeia do agronegócio –
agricultor, indústria de alimento e consumidor final. É nesse sentido que a
Yara vem atuando globalmente, e de forma integrada, para cultivar um futuro
alimentar positivo para o clima, combinando o fertilizante verde ao seu
conhecimento agronômico, a ferramentas digitais inovadoras e eficientes em
termos de recursos, a investimentos crescentes em inovação aberta e venture
capital, e sempre apoiando os agricultores na adoção de novas práticas e
criação de fluxos de receita verde, rentabilizando assim a produção
sustentável para que ela se torne viável para todos. Com informações da
assessoria de imprensa da Yara.

Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/10/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,44

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.173,33

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.475,00

Milho Saca

R$ 87,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 27/10/2021 14:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,80

AURORA* base suíno leitão

R$ 5,90

Cooperativa Languiru

R$ 5,80

Cooperativa Majestade*

R$ 5,80

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,80

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,70

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,85

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,80

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,90
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria