Suinocultura

Exportações suínas começam ano já com média acima de janeiro de 2020

13 de janeiro de 2021
Compartilhe

As exportações de carne suína nos primeiros dias de 2021 começaram em ritmo acelerado. Em comparação com a média diária de janeiro do ano passado, os embarques estão quase 58% maiores. Foram embarcadas 21,25 mil toneladas nos cinco primeiros dias do ano, o que equivale a 4,25 mil toneladas diárias. Em janeiro de 2020, o total foi de 59,22 mil toneladas, ou 2,7 mil toneladas diárias.

O aumento em valores monetários no começo desse ano, no entanto, foi de 45%, o que é menor que o avanço dos embarques. Ou seja, apesar de exportar maior volume de carnes, as receitas são menores. Isso porque, em janeiro de 2020, a tonelada da carne suína custava US$ 2.571,6. Já nos primeiros meses do ano, a média foi de US$ 2.330.

Na primeira semana de janeiro, o país obteve uma receita de US$ 49,5 milhões com os embarques de carne suína. Uma média diária de US$ 9,9 milhões. Em todo janeiro de 2020, as receitas foram de US$ 152,3 milhões, com média diária de US$ 6,9 milhões.

Fonte: Suinocultura Industrial

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/01/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 7,29

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.875,00

Farelo de soja 30 dias tonelada

R$ 2.900,00

Milho Saca

R$ 80,33
Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria