safras

REINO UNIDO: Inflação deve acelerar no curto prazo, para 4% no 4T21

5 de agosto de 2021
Compartilhe

Porto Alegre, 5 de agosto de 2021 – O Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em
inglês) projeta que a inflação acelere temporariamente no curto prazo, para
4% no quarto trimestre de 2021, 1,5 ponto percentual (pp) acima da projeção de
maio, em grande parte devido à evolução dos preços da energia e de outros
bens, antes de cair para perto da meta de 2% no médio prazo, quando demanda e
oferta devem voltar ao equilíbrio em geral.

“A expectativa central do Comitê é que as atuais elevadas pressões de
custos globais e domésticos se mostrem transitórias”, diz o banco,
acrescentando esperar um período mais pronunciado de inflação acima da meta
no curto prazo do que o esperado no relatório de maio.

Com relação à atividade econômica, a previsão do BoE é de que o
Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido tenha aumentado 5% no segundo
trimestre de 2021, cresça cerca de 3% no terceiro trimestre, mais fraco do que
previsto anteriormente, e atinja seu nível pré-pandêmico no quarto trimestre.

“Apesar da disseminação da variante Delta, o impacto da covid-19 na
economia do Reino Unido diminui ainda mais com o tempo”, diz o banco, citando
avanços nos programas de vacinação e a retirada da maioria das restrições
domésticas restantes.

O Comitê disse ainda que irá acompanhar de perto os dados recebidos, e
que não pretende apertar a política monetária até que haja evidências
claras de que um progresso significativo na eliminação da capacidade ociosa e
no alcance da meta de inflação de 2% de forma sustentável.

“O Comitê avalia que, caso a economia evolua amplamente em linha com as
projeções centrais do Relatório de Política Monetária de agosto, é
provável que algum aperto modesto da política monetária ao longo do período
de projeção seja consistente com o cumprimento da meta de inflação de forma
sustentável no médio prazo”, diz o BoE.

“Nessa reunião, o Comitê avaliou que a atual postura de política
monetária permanecia adequada”, concluiu. As informações são da Agência
CMA.

Revisão: Rodrigo Ramos (rodrigo@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2021 – Grupo CMA

Cotação semanal

Dados referentes a semana 17/09/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,79

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.245,00

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.800,00

Milho Saca

R$ 90,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 17/09/2021 16:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,90

AURORA* base suíno leitão

R$ 6,00

Cooperativa Languiru

R$ 5,90

Cooperativa Majestade*

R$ 5,90

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,90

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,60

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,95

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,90

Pamplona* base suíno leitão

R$ 6,00
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria