Suinocultura

RS: Pesquisa feita pela Acsurs aponta alta de 44 centavos no preço do suíno

16 de outubro de 2020
Compartilhe

Feita nesta sexta-feira (16), a Pesquisa Semanal da Cotação do Suíno, Milho e Farelo de Soja apontou aumento de 5,67% no preço pago pelo quilo do suíno vivo no RS, em relação à semana anterior. A cotação chegou a R$ 8,20.
Acompanhando a alta do preço do suíno, a saca do milho (60 quilos) está em R$ 70,00 e a tonelada do farelo de soja em R$ 2.470,00 para compras à vista e R$ 2.490,00 para 30 dias de prazo. “Os custos de produção sobem todo dia. E o preço do suíno acompanha a demanda do mercado, que hoje é bastante grande em relação ao número de suínos disponíveis para abater”, avalia o vice-presidente da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul – ACSURS, produtor de suínos Mauro Gobbi.

Agroindústrias e cooperativas – O preço médio na integração apontado pela pesquisa é de R$ 5,01. As cooperativas e agroindústrias apresentaram as seguintes cotações: Cooperalfa/Aurora: R$ 5,20 (base suíno gordo) e R$ 5,20 (base leitão de 6 a 23 quilos); Cosuel/Dália Alimentos R$ 4,90; Cooperativa Languiru R$ 4,90; Majestade R$ 5,20; Alibem R$ 4,70; JBS R$ 4,80 e Pamplona R$ 5,20.
A Pesquisa Semanal da Cotação do Suíno, Milho e Farelo de Soja é feita pela ACSURS e tem o apoio de MSD Saúde Animal, Choice Genetics e Minitube.
Todas as pesquisas estão disponíveis no site da ACSURS – CLIQUE AQUI.

Fonte: Simone Jantsch / Assessoria de Comunicação da Acsurs

Cotação semanal

Dados referentes a semana 16/10/2020

Suíno Independente kg vivo

R$ 8,20

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.470,00

Farelo de soja 30 dias tonelada

R$ 2.490,00

Milho Saca

R$ 69,33
Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria