safras

CÂMBIO: Dólar recua após oscilar na abertura com PIB, atento ao exterior

3 de dezembro de 2020
Compartilhe

Porto Alegre, 3 de dezembro de 2020 – O dólar comercial opera em queda
frente ao real após oscilar na abertura dos negócios acompanhando o exterior
onde a moeda estrangeira perde terreno para as divisas de países emergentes,
além de reagir ao resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no
terceiro trimestre do ano.

Às 10h11 (de Brasília), a moeda norte-americana operava em queda de 0,64%
no mercado à vista, cotada a R$ 5,2070 para venda, enquanto o contrato para
dezembro oscilava em queda de 0,25%, a R$ 5,2065. Lá fora, o Dollar Index
recuava 0,44%, aos 90,713 pontos, nos menores níveis desde abril.

Há pouco, saiu o resultado do PIB brasileiro, no qual a economia cresceu
7,7% no terceiro trimestre ante o segundo trimestre, abaixo da expectativa do
mercado, puxado pela indústria e pelo setor de serviços. Foi a maior alta
trimestral da série histórica, iniciada em 1996

A equipe da corretora Commcor ressalta o resultado “animador” da emissão
externa de títulos de dívida pública pelo Tesouro Nacional ontem, no qual
foram captados US$ 2,5 bilhões, com demanda três vezes maior do que a oferta.
“O resultado dessa emissão reforça a realidade de apetite ao risco no
exterior, bem como algum otimismo com a leitura de que o Brasil não deve
caminhar para a prorrogação [do pagamento] do auxílio emergencial”, avalia.

Os analistas da corretora acrescentam que ainda há expectativa de que a
agenda de reformas estruturais avance em 2021, o que “naturalmente” impacta a
percepção de risco fiscal. “O pano de fundo de busca por risco ajuda, é
claro, tendo como catalisadores recentes os avanços concretos no âmbito das
vacinas contra a covid-19”, reforçam.

O analista da corretora Mirae Asset, Pedro Galdi, ressalta que volta ao
radar dos investidores a expectativa para aprovação de novos estímulos
fiscais nos Estados Unidos. A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi,
aponta para um programa de estímulo em torno de US$ 1,3 trilhão, inferior à
proposta dos democratas antes das eleições, que era de US$ 2,4 trilhões. Com
informações da Agência CMA.

Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/01/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 7,29

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.875,00

Farelo de soja 30 dias tonelada

R$ 2.900,00

Milho Saca

R$ 80,33
Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria