safras

CHINA: PBoC mantém taxa de referência em 3,85% pelo sétimo mês

20 de novembro de 2020
Compartilhe

Porto Alegre, 20 de novembro de 2020 – O Banco do Povo da China (Pboc, o
banco central do país) manteve a taxa de referência para empréstimos em 3,85%
pelo sétimo mês consecutivo, informou a agência do país. As informações
são da agência de notícias “Dow Jones”.

A taxa de referência de um ano para empréstimos – a chamada taxa
primária de empréstimos, ou LPR, na sigla em inglês – registrou sua última
variação em abril, quando o banco central a cortou para 4,05% nos meses de
fevereiro e março; o LPR quinquenal também não sofreu alterações e ficou em
4,65%.

Essa medida, apurada em agosto de 2019, é calculada a partir das
contribuições a preços de uma série de bancos – incluindo pequenos credores
que tendem a ter maiores custos de financiamento e maior exposição a
empréstimos inadimplentes – e visa reduzir os custos de empréstimos e apoiar a
“economia real”.

A consultoria Capital Economics indicou que a inação do banco central
ante as taxas “não é uma surpresa” e previu que, apesar de esta
instituição “querer começar a subir o LPR em algum momento, (…) parece que
não está
com pressa para fazer isso. ”

Além disso, a capacidade de aumentar as taxas provavelmente será limitada
pela valorização do iuane e pela retirada dos apoios fiscais, afirmam os
analistas. Com informações da Agência CMA.

Revisão: Arno Baasch (arno@safras.com.br) / Agência SAFRAS

Copyright 2020 – Grupo CMA

Cotação semanal

Dados referentes a semana 27/11/2020

Suíno Independente kg vivo

R$ 7,99

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.635

Farelo de soja 30 dias tonelada

R$ 2.660

Milho Saca

R$ 86,33
Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria