Agronegócio

Em apenas 6 dias, Brasil já importou mais milho do que todo outubro 2020

13 de outubro de 2021
Compartilhe

O Brasil finalizou a segunda semana de outubro importando um acumulado de 207.191,4 toneladas de milho não moído, exceto milho doce, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, por meio da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Isso significa que, nos seis primeiros dias úteis do mês, o país já recebeu 8,58% a mais do que todo o registrado em outubro de 2020 (190.809,9 toneladas). Sendo assim, a média diária de importação ficou em 64.531,9 toneladas contra 9.540,5 do mesmo mês do ano passado, aumento de 261,95%.

O décimo mês de 2021 também representou elevações nos valores médios diários gastos que saíram de US$ 1.250,7 mil em 2020 para US$ 8.258,4 mil em 2021, aumento de 560,29% e nos preços dispensados por tonelada importada, que subiram 82,43% saindo de US$ 131,10 para US$ 239,20.

Fonte: Notícias Agrícolas

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/10/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,44

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.173,33

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.475,00

Milho Saca

R$ 87,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 27/10/2021 14:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,80

AURORA* base suíno leitão

R$ 5,90

Cooperativa Languiru

R$ 5,80

Cooperativa Majestade*

R$ 5,80

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,80

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,70

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,85

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,80

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,90
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria