Suinocultura

Trabalho do setor suinícola junto à ABCS conquista reconhecimento em reportagem da Folha de São Paulo

13 de outubro de 2021
Compartilhe

Durante os últimos 65 anos a suinocultura brasileira tem se aprimorado e se reinventado para continuar competitiva no mercado, atendendo aos anseios dos consumidores, diversificando a oferta de cortes, reduzindo o teor de gordura presente na carne, investindo em genética, instalações, campanhas de incentivo e no diálogo com os consumidores, desmitificando antigas crenças e comunicando essa verdadeira mudança de posicionamento, pauta que ganhou destaque na última segunda-feira (11), na Folha de São Paulo, um dos jornais mais conceituados e lidos do país.  A reportagem intitulada “Chefs e criadores elevam o porco ao topo do universo gastronômico”, contou com a colaboração da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), e marca a valorização do trabalho realizado pela cadeia produtiva junto à associação e com o aporte do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), o espaço que a carne suína tem ganhado no prato dos consumidores e atesta a qualidade da carne suína brasileira.

Durante a entrevista, o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, ressaltou a iniciativa encabeçada pela ABCS em reduzir o teor de gordura presente na carne, com a mudança da produção de porco tipo banha, para maior foco no rendimento de carne. “Já somos exportadores de genética voltada à carne de qualidade, magra e saudável. A camada de gordura, que antigamente chegava a 10 cm, caiu para até 0,5 cm, pois a introdução do óleo vegetal colaborou para mudar o interesse do cliente”, explicou.

Além disso, o CowPig, frigorífico parceiro da ABCS e contribuinte do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (FNDS), também participou da matéria, falando sobre o crescente mercado de cortes gourmets e a linha recém lançada de cortes especiais assinada pelo chef de cozinha Jimmy Ogro, também parceiro da ABCS. A linha oferece lombo, pernil, costela, ancho, picanha, pancetta, shoulder e torresmo, além das linguiças de lombo, lombo bacon, lombo queijo, toscana fina, toscana apimentada fina e chouriço. Segundo declarou Eduardo Cocco, diretor comercial da marca, o brasileiro ainda está longe do churrasco 100% suíno, mas cada prato de sucesso com assinatura de chef famosa ajuda a conquistar mais consumidores.

Tarefa assumida pela ABCS, que tem buscado apresentar a proteína como opção para churrasco através da nona edição da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), que está presente no Extra, Pão de Açúcar, Oba Hortifruti, Hortifruti, Natural da Terra, Lopes Supermercados, Carrefour, Grupo Big, Dia Supermercados e na Companhia Sulamericana de Distribuição, de 1 a 17 de outubro com potencial para alcançar 75 milhões de consumidores em todo o país.

Leia a reportagem completa: https://www1.folha.uol.com.br/comida/2021/10/chefs-e-criadores-elevam-o-porco-ao-topo-do-universo-gastronomico.shtml

Fonte: ABCS

Cotação semanal

Dados referentes a semana 22/10/2021

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,44

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 2.173,33

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 1.475,00

Milho Saca

R$ 87,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 27/10/2021 14:00

AURORA* base suíno gordo

R$ 5,80

AURORA* base suíno leitão

R$ 5,90

Cooperativa Languiru

R$ 5,80

Cooperativa Majestade*

R$ 5,80

Dália Alimentos

R$ 5,90

Alibem - base creche e term.

R$ 4,80

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,70

BRF

R$ 5,70

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,80

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,85

JBS

R$ 5,60

Pamplona* base term.

R$ 5,80

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,90
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria