Suinocultura

Uruguai e Angola aumentam importação de carne suína brasileira

6 de dezembro de 2017
Compartilhe

O volume de importação da carne suína brasileira para os mercados do Uruguai e Angola aumentaram no ultimo mês, de acordo com o vice-presidente de mercados Ricardo Santin. De acordo com informações da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), para os mercados asiáticos, principalmente China, Singapura e Hong Kong, houve uma readequação nos níveis de importação da proteína, influenciando os resultados finais do mês de novembro.

As exportações da carne suína in natura fecharam com total de 45,8 mil toneladas, de acordo com dados da ABPA, resultado que foi 21,4% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado, com 58,3 mil toneladas. Em receita, a retração foi de 27,6%, com US$ 110,7 milhões.

No acumulado do ano, o setor teve alta de 8,9% em sua receita, com US$ 1,363 bilhão contra os US$ 1,251 bilhão no mesmo período de 2016. Já nos embarques, a retração foi de 6,3% em volumes, com 548,7 mil deste ano ante os 585,6 mil toneladas do ano passado.

Cotação semanal

Dados referentes a semana 19/04/2024

Suíno Independente kg vivo

R$ 6,04

Farelo de soja à vista tonelada

R$ 1.950,00

Casquinha de soja à vista tonelada

R$ 950,00

Milho Saca

R$ 58,00
Ver anteriores

Preço base - Integração

Atualizado em: 24/04/2024 14:00

AURORA* - base suíno gordo

R$ 5,40

AURORA* - base suíno leitão

R$ 5,50

Cooperativa Majestade*

R$ 5,30

Dália Alimentos* - base suíno gordo

R$ 5,40

Dália Alimentos* - base leitão

R$ 5,50

Alibem - base creche e term.

R$ 4,40

Alibem - base suíno leitão

R$ 5,25

BRF

R$ 5,35

Estrela Alimentos - creche e term.

R$ 4,40

Estrela Alimentos - base leitão

R$ 5,45

JBS

R$ 5,30

Pamplona* base term.

R$ 5,30

Pamplona* base suíno leitão

R$ 5,40
* mais bonificação de carcaça Ver anteriores

Parceiros da Suinocultura Gaúcha

Parceria